sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Aforismos e poesias: lúcidos devaneios - Parte 9



Horizonte

Aqui e ali posso fugir de quiser onde?
Pois lá e de cá não sei sentir e ouvir o vento,
e em mim (sem mim) opera sempre a lei do tempo;
de per si me então perco... Adiante o horizonte,

que é alvo meu, mas, atrevido, se esconde;
sei que o não pego – estando à vista me contento;
e no existir o persegui-lo é meu alento:
De lá e de cá o quanto me achego se põe longe.

Talvez os olhos me enganem quanto ao fim,
- Não sei se ao certo a paz ou dor ali reside -
mas nunca fujo sempre e sigo no caminho,

e no fim chego não chegando ao fim da linha;
já que é certo que o incerto é regra, sim!
E que o previsto no imprevisto ali consiste.

Jordanny Silva

Um comentário:

Anselmo disse...

A paz do Senhor Jesus Cristo meu irmão!
Estou abrindo espaço em meu blog para divulgação de links de outros blogs Evangélicos.O "A Pedra" hoje tem mais de 1.000 acessos diários e é um espaço respeitado na blogosfera cristã.
Procedimento:Entre no blog,inscreva-se como seguidor e coloque o link do "A pedra" aqui em seu blog.Me avise publicando um comentário e incluirei o seu link na página principal do blog.
www.pranselmomelo.com.br
Juntos somos mais fortes!
Paz!